sábado, 6 de janeiro de 2018

Funcionária do TRF 4 pede a condenação de Lula e agora o PT pede a cabeça dela


O PT decidiu pedir a cabeça de Daniela Tagliari Kreling Lau, chefe de gabinete do presidente do TRF-4, que foi delatada esta manhã pelo deputado federal petista gaúcho Pepe Vargas. Ele é o presidente estadual da organização criminosa petista. Além disso, é um trotskista, membro da DS (Democracia Socialista), um partido trotskista clandestino que parasita o corpo do PT. 

O petista trotskista Pepe Vargas escreveu no seu Facebook, denunciando a servidora, que é concursada, trabalha há 24 anos na Justiça Federal e não está proibida por lei alguma de se manifestar politicamente: "Abaixo o print da chefe de gabinete do presidente do TRF4 em rede social fazendo campanha pela condenação de Lula. Já não bastava seu chefe ter dito sobre a sentença condenatória de Lula sem provas, que ela era perfeita antes de lê-la. O Golpe continua #EleiçãoSemLulaÉFraude"

O presidente do TRF 4, desembargador Thompson Flores, não deu importância para a reclamação do PT. Ele disse que a funcionária se manifestou em caráter pessoal, particular, e é livre para fazer o que quiser. Mas, o PT se incomodou com a liberdade de Daniela Lau e quer cassar o seu direito de manifestação. No mundo do comunismo trotskista é assim, só eles podem se manifestar. 

Terrorista do PCdoB do Mato Grosso do Sul faz ameaça de explodir o TRF 4 e incendiar Porto Alegre


Vejam o video, é estarrecedor o tamanho da fúria, da barbárie e da estupidez que tomou conta dos comunistas brasileiros de todos os matizes depois da derrubada do regime comuno-petista e diante da condenação do chefe da organização criminosa petista, Lula. Urias Rocha, membro do PCdoB de Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, gravou um video enlouquecido e o postou nas redes sociais, fazendo tremendas ameaças. Veja o que ele diz, e trate de compartilhar ao máximo esse video para que todos os brasileiros conheçam a extensão da loucura comunista. Ele diz que estará em Porto Alegre no dia 24 de janeiro, para o julgamento da apelação de Lula no TRF 4, pronto para tudo.